Arquiteta abre casa de pães com fermentação natural em homenagem às avós em Campo Grande -MT


Só quem já comeu um pão feito a partir da fermentação natural sabe a diferença que a massa carrega. Não tem nada a ver com os pães que estamos acostumados a comer. A arquiteta apaixonada por gastronomia, Taciana Assumpção Almeida Simioli, de 42 anos, sabe disso e é mais uma a explorar essa forma de fazer em Campo Grande, com o Dona Dercília Pães Artesanais.

O espaço abriu ontem, num charmoso cantinho no bairro São Francisco. O nome é uma homenagem às avós da arquiteta, responsáveis por incentivá-la indiretamente na cozinha. “Elas tinham essa pegada mais natural, sem uso de nada que não viesse da terra. Quando comecei a me aventurar cozinhando trouxe isso pra mim, e essa preocupação tem tudo a ver com o Dona Dercília, pois a fermentação natural é um processo artesanal”, comenta ela.

Um pão feito a partir de fermento natural, que cresce por conta de uma colônia de “boas” bactérias, leva mais tempo para ser feito, tem um aspecto rústico, uma casca crocante, um miolo cheio de alvéolos irregulares e um sabor levemente azedo. “Pra eu finalizar uma fornada, leva cerca de 24 horas, por vezes até 48h. Todo esse tempo a massa precisa descansar para que as bactérias se alimentem do glúten da farinha”, explica.

No primeiro dia de funcionamento, Taciana preparou pães recheados de calabresa, azeitona, nozes com damasco, baguete sem recheio e as rosquinhas doces, receita antiga da família. “Por enquanto o que mais teve saída foram os de calabresa e as rosquinhas”, diz. Mas esses sabores irão variar semanalmente.

Todos os pães tem o mesmo peso, 300 gramas, o que difere são alguns ingredientes na hora do preparo. “Uns levam só água, sal e farinha, outros têm azeite, por exemplo”. Os valores vão de R$ 5, como no caso das rosquinhas, até R$ 12, que são os pães com recheio.

Como o Dona Dercília ainda não tem um espaço com mesas para atender os clientes ali mesmo, todos os produtos são consumidos na casa do cliente. Uma dica torna a experiência de degustação especial: antes de servir, borrife água filtrada no pão e deixe no forno bem quente por uns dez minutos. “Ele vai ficar como se tivesse sido feito naquele momento”, explica Taci.

Outra opção é congelar o pão, estratégia que o conserva por meses, visto que o deixando só na geladeira tem validade de cinco dias. “Na hora de comer, eu costumo levar a fatia que vou comer direto pra torradeira, fica ótimo. Repetir o processo do forno funciona também”.

No futuro, a casa de pães também vai funcionar como café. “Quero atender pessoas que precisem também de espaços pra realizar reuniões, visto o aumento de profissionais liberais no mercado, que trabalham em home office”. Taciana também aceita encomendas com pelos menos dois dias de antecedência.